Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Vamos lá diversificar a adjectivação pejorativa

Kruzes Kanhoto, 09.01.20

A palavra “escumalha” está a ser usada com demasiada facilidade e inusitada frequência. Acho mal. Quase me apetece sugerir que seja limitado o seu emprego a uma ou duas vezes por dia e por pessoa. Assim mais ou menos como o outro beiçolas pretendia com o uso do vocábulo “vergonha” por um certo deputado.

Presumo que a escolha de palavras como “escumalha”, seja para definir um adepto que se porta mal num estádio ou um energúmeno que anda por aí a assassinar pessoas, constituirá mais um sinal dos tempos que vivemos. Chamar-lhes animais – ou mesmo umas bestas, vá - era coisa para, de certeza, ser mais mal-visto e muito menos tolerável. Que isto, também no âmbito da adjectivação pejorativa, é bom não mal-tratar a bicharada.

Talvez seja altura de recuperar uma velha “ofensa”, muito em voga aqui há umas dezenas de anos, que era chamar “judeus” aos que se dedicavam à pratica de patifarias. Do jeito que as coisas estão era capaz de ser politicamente correcto...

2 comentários

Comentar post