Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

"Cãofé"?! Não gosto.

por Kruzes Kanhoto, em 15.11.18

 

IMG_20181111_164409.jpg

 

Essa coisa da causa animal pode ser uma cena bué fixe, muito modernaça e mais aquilo que quiserem. Mas eu não gosto. E tenho o direito de não alinhar nessas parvoíces, de considerar uns perfeitos imbecis quem se dedica a isso e, ainda, de achar que muita dessa gente constitui um perigo para a sociedade.

Não sei onde nos irá levar esta mania de humanizar a bicharada. A bom sitio não será, certamente. Permitir a permanência de animais no interior de cafés e restaurantes é a tara mais recente. Como neste caso, em que mesmo tendo afixada na porta a proibição da sua entrada, uma pastelaria situada no centro de Vila Viçosa que tem no nome uma das cores do clube da fruta permite que este canito vagueie entre os clientes enquanto o pateta do dono beberrica o seu cafézinho. Um local a evitar, sem dúvida.

Compartilhar no WhatsApp

Azar é ter políticos que não cumprem...

por Kruzes Kanhoto, em 16.01.18

26454129833_106e4a7372_b.jpg

Quando vi a noticia que a Câmara de Vila Viçosa teria, a partir do próximo dia um de Fevereiro, tolerância zero em relação aos cocós dos cães pensei para com os meus fechos de correr que, finalmente, alguém estaria disposto a justificar o ordenado que os contribuintes lhe pagam para manter o espaço comum relativamente limpo. Pelo menos no que a merda de cão diz respeito. Afinal, compulsada a noticia, o titulo revela-se manifestamente exagerado. Trata-se, apenas e só, da entrada em vigor de umas quantas alterações ao regulamento municipal de resíduos urbanos, limpeza e higiene urbana, daquela localidade vizinha. Ou seja, lá como cá e pelo caminho, continuará tudo na mesma.

Pouco, nada mesmo, adianta que a coima prevista para quem não recolha os dejectos do bicho seja, no caso do município calipolense, no valor mínimo de duzentos e cinquenta euros. Ninguém será autuado nem, muito menos ainda, pagará a respectiva coima. Era o que mais faltava incomodar o cidadão eleitor, visitante, turista ou investidor com assuntos de caca. Mas, como sempre digo, quem não tem cão também vota. E quem pisa merda também.

Compartilhar no WhatsApp