Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Video de Natal

por Kruzes Kanhoto, em 26.12.16

 

Este é um daqueles vídeos de Natal que teria tudo para se tornar viral, como o pagode gosta de dizer. Mas não será o caso. Mais dia menos dia vai ser retirado da Internet, que isto do pessoal andar a ver coisas destas não agrada à censura nem aos defensores das novas verdades. Cá para mim é fofinho. Amoroso, quase. Ternurento, vá. É sobre um jovem que gosta de camiões, que ama as pessoas e apenas pretende fazer bem ao próximo. "The most wonderful form of jihad" é o seu sugestivo titulo.

Compartilhar no WhatsApp

E em casa, pode-se?!

por Kruzes Kanhoto, em 15.06.16

2016-02-26-naom_56cffe3ba240b.jpg

 

Os quatro leitores que seguem este blogue sabem que gosto de olhar para o outro lado da questão. Aquele que, normalmente, fica de fora na discussão mais acalorada dos diversos temas que vão constituindo a espuma dos dias. E, no caso do casal filmado a, alegadamente, ter relações sexuais na presença da filha menor, prefiro questionar outros aspectos que, a meu ver, são bastante mais inquietantes do que aquilo que, alegadamente, se vê no tal vídeo.

O primeiro é saber o que leva alguém, que visiona o vídeo no recato do seu lar, não conhece os intervenientes e não tem nada a ver com o assunto a telefonar para as autoridades da terra – a quatrocentos quilómetros do local de residência – onde, alegadamente, os factos terão ocorrido para denunciar os intervenientes. Gabo-lhe a paciência. Nomeadamente a que terá de arranjar para as muitas deslocações que fará até ao tribunal onde o assunto, se lá chegar, será julgado.

O segundo é o trauma da criança. Sabendo que os petizes tendem a imitar os adultos há, naturalmente, que existir da parte destes o cuidado necessário com o que fazem na presença dos mais pequenos. Seja na rua, seja em casa. Coisa a que, como está amplamente demonstrado, as autoridades competentes estão atentas. Portanto muito juizinho com o que se faz, também, no sofá. É que, embora isso pareça não constituir motivo de preocupação para as comissões todas modernaças que mandam nisto tudo, corremos o risco de, um dia destes, começar a ver meninos a apalpar as pilinhas dos outros meninos...

Compartilhar no WhatsApp

Bravatas à tuga...

por Kruzes Kanhoto, em 07.05.16

velinha-no-tribunal.jpg

Agora a sério. Continuo a achar parvo que mais de mil pessoas tenham apresentado queixa contra o idiota que publicou o vídeo do canito no Facebook. Até porque, parece-me, a esmagadora maioria dessas almas desconhece o sarilho em que se meteu. A bravata vai sair-lhes cara. Terão de prestar depoimento num posto policial qualquer e, se a coisa chegar a julgamento, estar presente em audiência para testemunhar acerca da ocorrência. O que, garanto por experiência própria, não é das situações mais agradáveis. Principalmente pelo tempo perdido e as inúmeras deslocações ao tribunal onde os factos serão julgados – sim que o julgamento não deverá ser despachado numa única sessão – com todas as consequências, de toda a ordem, daí decorrentes. E se pensam que aquilo da vídeo-conferência e outras modernices podem minimizar os transtornos que descrevi, esqueçam. Ou melhor, tirem o cavalinho da chuva não vá ele constipar-se e alguém queixar-se que andam a mal-tratar a alimária.

 

Compartilhar no WhatsApp