Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Agricultura da crise

Kruzes Kanhoto, 18.06.20

IMG_20200617_103700.jpg

Estamos em plena época de morangos. Estes não têm as dimensões gigantescas dos que se vendem nos supermercados e afins. Cá, na agricultura da crise, não se usam daqueles produtos esquisitos que fazem as coisas aumentar de volume. Nem de outras, a bem dizer. É que nem estrume, ou qualquer outra espécie de fertilizante, os desgraçados dos morangueiros apanham. Culpa do malvado compostor – oferta da empresa de gestão de resíduos da região – que parece ter uma fome absolutamente insaciável. Ando há seis meses a “alimentá-lo” e, para além de nunca mais ficar cheio, produzir um composto capaz de fertilizar o quintal afigura-se como uma realidade ainda distante. Por isso, para plantas que sobrevivem num solo de barro quase compacto, até estão muito bons.

O ataque do esquadrão lesma

Kruzes Kanhoto, 19.07.19

IMG_20190706_092814.jpg

Quando, faz tempo, me lamentei aqui – ou noutro sitio qualquer, já não me lembro nem isso interessa muito – da invasão de lesmas no meu quintal, uma idiota retorqui-me que as lesmas têm tanto direito a viver neste planeta quanto eu. Presumo que seja uma daquelas criaturas com um elevado índice de indigência mental que chamam filhos aos cães e anjos aos bichos em geral. Gente mancomunada com o Demo, só pode.

Mas, por mim, não me importo de partilhar o planeta com qualquer espécie de vivente. Embora no que toca a lesmas, bichos de conta e outros predadores que me infestam o quintal, os prefira mortos. De preferência antes de atacarem os morangos.

Os morangos da crise

Kruzes Kanhoto, 22.06.19

IMG_20190622_202836.jpg

 

Um gajo chega a casa depois de uns dias fora e é isto. Mas eu já andava desconfiado que eles não gostam de companhia. De ter alguém por perto, por assim dizer. Pelos vistos medram muito melhor se ficarem sozinhos. E ainda há por aí uns paspalhos a divagar acerca de quanto as plantas apreciam que falem com elas...Pois, pois. Deve ser, deve. Ainda bem que os meus morangueiros não são desses. Também onde é que já se viu falar com plantas?! Tss, Tss...

Agricultura da crise

Kruzes Kanhoto, 17.02.19

IMG_20190217_143410.jpg

 

Ora aí está uma grande ideia. Da maior utilidade para quem, como eu, tem uma aversão visceral a cavar. Aquela coisa de pegar numa sachola e revolver a terra. Assim, há que reconhecer, é muito mais fácil. Basta abrir uns buraquitos, já previamente picotados na embalagem, e está pronto para plantar. Sem calos nas mãos nem dores nas costas e quase sem canseiras. Hoje foram morangos, amanhã serão alfaces e no futuro tudo o que a imaginação providenciar. Mas por que raio ninguém me avisou antes da existência destas cenas?!

Morangos da crise

Kruzes Kanhoto, 06.05.16

IMG_20160505_185312.jpg

 

Podem os amiguinhos dos animais ficar descansados que, para produzir estes morangos – acabei de os comer e estavam fantásticos – não foram infligidos maus tratos a animais de nenhuma espécie. Excepto, talvez, a umas quantas lesmas. Havia por aqui muitas. Havia, mas já não há. Derretem-se por sal. Literalmente.

Morangos há muitos...palerma!

Kruzes Kanhoto, 03.04.15

100_4096.JPG

 

Enquanto os morangueiros da crise, espalhados cá pelo quintal qual erva daninha, não iniciam o seu ciclo produtivo vamos consumindo esta espécie de morangos que, apesar da marca, aparentam bom aspecto. Ainda que me causem alguma desconfiança. Mesmo não sendo daqueles tão inchados como essa malta que anda aí pelos ginásios e a tomar produtos esquisitos que fazem aumentar umas coisas e diminuir outras. Uns palermas, também.