Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Trauma colonial, só pode...

por Kruzes Kanhoto, em 13.01.19

Serão, porventura, resquícios mal resolvidos do colonialismo que levam os portugueses a inquietarem-se com tudo o que os governantes das ex-colónias dizem, fazem ou pensam. Nomeadamente de Angola e Brasil. Uma parvoíce, está bem de ver, até porque, desconfio, as populações daqueles países estão-se nas tintas para nós e para os nossos políticos. O que, diga-se, constitui um evidente sinal de inteligência.

Desta vez a indignação vai direitinha para a ministra brasileira que opinou acerca da homossexualidade. Aqui d’el rei, que a senhora é uma besta. Então essa coisa pode lá ser doença, indignou-se a tugalhada. Pois que não sei se é ou deixa de ser, que de medicina nada percebo. Só desconfio é que quem enfia coisas no intestino, seu ou dos outros, não deve regular lá muito bem da caixa dos pirolitos. E já nem vou para a parte religiosa da questão, até por não ser muito dado a isso de acreditar em amigos imaginários. Mas, mesmo assim, estou em crer que Jesus terá dito “ide e multiplicai-vos” e que jamais lhe passaria pela cabeça proclamar “ide e enrabai-vos”.

Compartilhar no WhatsApp

Intolerantes

por Kruzes Kanhoto, em 16.09.18

30848254244_0d8a80b601_b.jpg

 

Por alguma daquelas razões que a razão desconhece, criou-se o mito que a esquerda promove os princípios da tolerância, da integração, da aceitação da diferença e mais uns quantos conceitos que têm tanto de modernaço como de idiota. Apesar de todos os exemplos, passados e presentes, demonstrarem exactamente o contrário. Tal como, cada vez mais, se torna evidente a intolerância daqueles que reclamam a aceitação das suas diferenças. Por mim, tolero tudo o que quiserem desde que não me aborreçam. Mas, confesso, gente que por motivos fúteis deseja o falecimento de outro, causa-me um certo enfado.

Compartilhar no WhatsApp