Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Brincar aos comunistas

por Kruzes Kanhoto, em 08.02.20

IMG_20200208_105810.jpg

 

Desconheço a origem desta magnifica peça. Um brinquedo deveras educativo como, diga-se, devem ser todos os que se destinam a ser ofertados a criancinhas de tenra idade. Que é para aprenderem desde pequeninas a admirar o querido líder, o grande timoneiro, ou outra palermice qualquer que o camarada ditador sanguinário lá do sitio se tenha lembrado de chamar a si próprio. E, claro, a não quererem nada com esses malandros imperialistas e capitalistas nojentos que inventaram a sociedade de consumo.

Compartilhar no WhatsApp

A fé é que nos salva...

por Kruzes Kanhoto, em 01.02.20

Haverá, não sou gajo para duvidar de tal, uma bela de uma explicação cientifica para não controlar quem vem de fora nem, sequer, colocar em quarentena potenciais afectados pelo vírus da moda. Parece que umas quantas instruções em várias línguas nos aeroportos é o bastante. Por mim, que obviamente não percebo nada disso de vírus, contaminações e assim tenho a impressão que podíamos ir um pouco mais além. Não digo isolar compulsivamente as pessoas, à semelhança do que fazem países com costumes medievais e atrasados como a Austrália. Isso é cena de ditaduras e povos pouco evoluídos. Mas, que raio, pelo menos umas preces a Nossa Senhora de Fátima era o mínimo que devíamos fazer. Se ela nos safou daquele derrame de crude na costa da Galiza, muito mais facilmente nos safa desta.

Compartilhar no WhatsApp

Negócios da China

por Kruzes Kanhoto, em 22.09.19

Captura de ecrã_2019-09-22_14-58-27.jpeg

Captura de ecrã_2019-09-22_14-55-29.png

 

Existirão certamente motivos de sobra para estes dois itens - que, no caso, até são o mesmo produto – custarem preços diferentes. Ou, para além da vontade do vendedor, pode até nem existir motivo nenhum. É o mercado. Cada um vende ao preço que quer e o comprador só compra se quiser. Ainda bem que é assim que a coisa funciona.

O que é mais difícil de entender, pelos menos para mim que de negócios percebo pouco, é a diferença entre os custos de envio. Um deles, aquele em que a loja física se situa em Portugal, cobra 7,80 euros. Pelo outro, vindo da China, não são cobrados portes. Mais ainda quando um deles, até ficar à mesma distância a que o primeiro já se encontra do local de entrega, terá de percorrer meio mundo. Deve ser da globalização ou isso.

Compartilhar no WhatsApp

Caloteiros de olhos em bico

por Kruzes Kanhoto, em 21.12.17

Uma ou outra vez não me importo nada de concordar com os comunistas. É por isso que estou inteiramente de acordo com a medida do governo chinês que visa limitar a vida quotidiana dos caloteiros que não pagam as prestações dos empréstimos. Nomeadamente, entre outras coisas, impedindo-os de frequentar hotéis de luxo e viajar de avião ou comboio.

Por mim, reitero, acho bem. O mesmo, presumo, devem achar o PCP, o BE e aquela parte esquisita do PS. Bem que podiam, aproveitando a paixão assolapada que vivem entre eles, aprovar a aplicação de idêntico procedimento cá pelo rectângulo. Até porque, se não o fizerem, um dia destes estaremos todos a salvar mais um banco. Ah, não, espera. A esquerda, tirando o BPN e a Caixa Geral de Depósitos, não salva bancos nem perdoa dividas a grandes empresas que não se chamem Soares da Costa.

Compartilhar no WhatsApp