Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Rigor terminológico, precisa-se...

Kruzes Kanhoto, 14.03.21

capa.jpg

Isto há muitas maneiras de dar uma noticia. A que o “Correio da manhã” escolheu para a primeira página da edição dominical deixa-me confuso. Baralhado, até. “Mulher mata ex-mulher em divórcio”. Estou com notória dificuldade, assim só pelo titulo, em perceber o que se terá passado. A assassinada trata-se de uma gaja que mudou de sexo e agora – pelo menos até falecer – é um gajo, que se está a divorciar da esposa, abatido sumariamente por uma mulher? A dúvida parece-me legitima. Nem, assim de repente, me ocorre nada diferente. Pois, ao que sei, “ex” é uma coisa que actualmente já não é. Ou seja, estaremos, a acreditar na noticia, perante uma vitima que, antes de ser vitimada, mudou de sexo.

Deram-me, confesso, outra explicação para a ocorrência. Mas essa ainda a percebo menos. Envolve cenas esquisitas e é muita modernice junta. Além disso, por mais que o queiram, uma parelha nunca fará um casal.

2 comentários

Comentar post