Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Raspar é um direito que não pode ser cofinado!

Kruzes Kanhoto, 21.02.21

Ciclicamente vemos noticias que nos dão conta das verdadeiras fortunas que os portugueses gastam em jogo. Na “raspadinha”, nomeadamente. Diz que, apenas nessa lotaria, são esturrados perto de 4,5 milhões de euros por dia. Um problema, para alguns. Embora, como sempre, para outros seja uma maravilha. Um volume de vendas desta ordem é excelente para a Santa Casa, Estado e revendedores. E, já agora, para um ou outro sortudo que teve o bambúrrio de ganhar uma massas jeitosas.

A bem-dizer, não me surpreende nada que tanta gente gaste tanto dinheiro nesse e noutros jogos. Mas, em relação a esta temática, há uma cena que me intriga. Uma coisinha de nada - com a qual nada tenho a ver, diga-se – mas a que ninguém é capaz de responder de forma objectiva. Por que raio é que há tanto comunista e outras pessoas que odeiam o capital e tudo o que se lhe está relacionado, a raspar todos os dias e a toda a hora? Eu bem os questiono mas, lamentavelmente, não articulam uma resposta coerente. Dado o ódio visceral que manifestam a gente endinheirada, calculo que joguem apenas para ajudar o Estado, essa entidade que tanto endeusam. Ou, se calhar, são comunas não praticantes.

6 comentários

Comentar post