Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

P(ira)dos!

por Kruzes Kanhoto, em 30.05.19

humor-adictamente (11).jpg

Um destes dias diversas organizações, umas mais oficiais que outras, manifestaram a sua preocupação por existir racismo entre os elementos que constituem as forças policiais. Têm, obviamente, toda a razão. A existência de algum tipo de preconceito, racial ou qualquer outro, dentro das policias constitui motivo bastante para deixar os cidadãos preocupados.

Pena que no âmbito das preocupações exista tanta selectividade. É que corre pelas redes sociais um anúncio de recrutamento de voluntários, por parte de uma organização que, consta, usa métodos pouco ortodoxos na sua actuação, onde expressamente diz que os requisitos de admissão são a boa compleição física e que pertençam às forças armadas ou policiais. O que, provavelmente, significará que outros que já por lá andam também pertencem.

Parece que a ideia é resgatar animais maltratados aos respectivos donos. Ora maltratar animais é crime. E o crime não se combate com milícias populares nem com policias e militares a soldo de organizações privadas sem qualquer mandato legal para o fazerem. Mais ainda quando as praticas utilizadas, a julgar pelos requisitos de admissão, não serão certamente as mais recomendáveis. Se fossem, estariam a pedir gente com elevada capacidade de dialogo e de persuasão. Ainda assim, não constitui motivo para ninguém se indignar. Nem aqueles que andam sempre a encher a boca com os perigos da extrema-direita. Deve ser por envolver amiguinhos dos animais. Estas bestas de quem, agora, toda a gente tem medo.

Compartilhar no WhatsApp

2 comentários

Comentar post