Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

O fim anunciado do Estado caloteiro

Kruzes Kanhoto, 22.02.12

Foi publicada na terça-feira de carnaval a chamada lei doscompromissos. Pretende-se, no âmbito do acordado com a troika, verdrasticamente reduzidos os prazo de pagamento dos valores em divida das administraçõespúblicas e fazer com que estas cumpram as suas obrigações no prazo de noventadias. Parece, portanto, um objectivo nobre. Atingi-lo é que vai ser umachatice. Principalmente porque o caminho escolhido é sinuoso e as regrasimpostas vão contra os mais elementares princípios de governação. Pelo menosdaquela a que estamos habituados. E sem a qual, por mais que digamos o contrário,não concebemos a função de governar.
Comprar apenas quando temos uma razoável certeza de, a curtoprazo, ter dinheiro, não é algo a que estejamos habituados. Seja na vidaprivada ou, ainda muitíssimo menos, na pública. Será, acredito, um choque. Atéporque quase ninguém está preparado – ou tem, sequer, conhecimento – do que aívem e das consequências que, a todos os níveis se vão fazer sentir no dia-a-diade cada cidadão. E nem sequer estou a pensar nas obras que as Câmaras vãodeixar de fazer ou dos ordenados que – no limite - muitos organismos públicos terãodificuldade em satisfazer. Preocupa-me antes que um qualquer hospital, ondetenha o azar de ir parar, não possua fundos disponíveis para adquirir aanestesia necessária para realizar cirurgias e desate a operar a sangue-frio.

4 comentários

Comentar post