Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

O algodão, o recibo e os pantomineiros

por Kruzes Kanhoto, em 06.12.18

Confidenciaram-me um dia destes que estou mais rico do que nunca. Céptico como sou, duvidei da fartura e, acto continuo, fui verificar o meu recibo de vencimento de um longínquo mês do ano da chegada da troika. Aquele conjunto de entidades manhosas que nos resgataram da falência provocada pelos governos do Partido Socialista. A confirmação chegou de imediato. Continuo pobre como sempre. O pequeno pedaço de papel não engana. Aufiro menos umas dezenas de euros do que então.

Calculo que seja este tipo de fake opiniões, também conhecidas como propaganda oficial, que tanto andam a irritar a malta da política e de todos os que gravitam à sua volta. Podem repetir as vezes que quiserem. Podem propagandear e mandar os papagaios de serviços espalhar aos quatro ventos o quanto esta geringonça melhorou a minha vida mas, lamento, o meu recibo de vencimento é como o algodão. Não engana. O resto são fake’s qualquer coisa.

Compartilhar no WhatsApp