Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Não há comboios grátis

Kruzes Kanhoto, 22.03.12

O governo decidiu – e muitíssimo bem – parar definitivamente com oprojecto do TGV. Mesmo descontando o facto de isso do definitivo, em tudo navida e na política ainda mais, ser um conceito muito relativo foi uma dasraras notícias que gostei de ouvir nos últimos tempos. Para aqueles – não muitos,infelizmente - que sabem fazer contas é uma decisão sensata e que livra osportugueses de um volume de encargos que dificilmente suportaríamos.
Tenho manifesta dificuldade em perceber o raciocínio de certagente. Ou melhor, em entender qual é a espécie de bloqueio que lhes tolda amente quando ouvem falar em fundos comunitários. Embora compreenda que possahaver, naturalmente, quem não goste da ideia de ficar sem um comboio todojeitoso. Não sei se muitos se poucos. Nem isso me incomoda. O que me transtornaé que, pelo menos alguns deles, nos queiram fazer de parvos. Papaguear que opaís, por abandonar o projecto, vai perder mil e duzentos milhões de euros – a parteda obra que a União Europeia, alegadamente, financiaria – sem esclarecer quepara receber esse dinheiro teria de gastar muitos outros milhões que não tem é,no mínimo, próprio de um vigarista. Mal comparado, será como alguém oferecer ummilhão e duzentos mil euros a um sem-abrigo com a condição deste construir umacasa que lhe vai custar um milhão e quinhentos mil e chamar-lhe parvo se elenão aceitar.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.