Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Faliram?! Desenrasquem-se!

por Kruzes Kanhoto, em 07.01.18

Ciclicamente somos confrontados com noticias que nos dão conta do estado de penúria a que, alegadamente, terão chegado pessoas ligadas ao meio artístico. Nada de mais. Nem de menos. Pode acontecer a todos e a cada um de nós. O irritante da coisa é, por norma, o facto dessa malta – quase sempre secundado por quem elabora a noticia – achar que a sociedade ou o Estado têm a obrigação moral de lhes resolver o problema.

Pouco – nada, mesmo – me importa a maneira como esturraram as pequenas ou grandes fortunas que possam ter arrecadado. Divertiram-se, deram aos pobres ou acenderam a lareira com as notas. Que lhes tenha feito bom proveito. Não queiram é agora que os outros sintam alguma culpa por eles estarem no limiar da miséria. Já todos contribuímos para o seu bem-estar. E não contribuímos pouco. Para além da retribuição pelos serviços que prestaram, direitos de autor, direitos conexos e mais uma infinidade de taxas e taxinhas que todos somos obrigados a pagar parecem-me mais do que suficientes para a malta das artes manter uma vidinha muito confortável. É que isto, convém não esquecer, até uma simples uma pen paga uma taxinha para beneficio desse pagode. É por isso que já não as uso. Agora prefiro colocar tudo na cloud. Num servidor qualquer, lá para as bandas da Nova Zelândia.

Compartilhar no WhatsApp

6 comentários

Comentar post