Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Estacionamento tuga

Kruzes Kanhoto, 26.01.12

EmEstremoz poucos são os que se deslocam a pé. Excepto, claro, os queao fim da tarde, depois de arrumar o carrinho na garagem, caminhamfreneticamente pelas ruas da cidade para, alegadamente, melhorar asaúde e, aspecto não menos importante, diminuir o tamanho do rabo.Os mesmos – a chamada brigada do croquete - que não faltam anenhuma das inúmeras caminhadas promovidas pelo Município e juntasde freguesia cá do sitio. Mas aí compreende-se. Mudar o de tráspara a frente dá uma fomeca do caraças e a certeza de encontrar umlauto banquete, ainda para mais à borla, no final da etapa causa umefeito deveras estimulante nos caminheiros de fim-de-semana.
Deveser pela ausência de qualquer manjar oferecido pelos comerciantes dazona que, de segunda a sábado até ao final da manhã, nesta rua dacidade, o tuga estremocense – maioritariamente na versão feminina– estaciona o popó sem se importar com quem vem a seguir e nãocabe na faixa de rodagem. Que trepe o passeio se quiser passar,porque deixar o tugamobil mesmo à porta do pronto-a-vestir ou daesteticista é algo de que elas não prescindem.
Compreendoa necessidade de andar trajada segundo os últimos ditames da moda.Aceito, também, que comprar uma roupita toda janota fará bem aoego. Percebo que tirar o bigode, depilar o sovaco ou suprirpilosidades indesejáveis de locais mais recônditos, seja umanecessidade imperiosa. Mas, que diabo, não podiam deixar a merda docarro no rossio?! Porra, são apenas cento e cinquenta metros. Paraalém de poderem exibir a figura, não chateavam ninguém e nãoobrigavam os outros a cometer uma infracção às normas do trânsito.Sim, não sei se sabem, circular de automóvel pelo passeio dádireito a multa.

4 comentários

Comentar post