Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Empreendedores patifórios

Kruzes Kanhoto, 07.05.21

Tenho especial apreço por gente empreendedora. Daquela que faz pela vidinha. Por cá temos muito disso. Uns alegadamente e outros nem tanto. Num primeiro grupo estará incluída uma certa malta que resolveu empreender na área informática. Nomeadamente no âmbito da vigarice com o Mb Way. Aquilo, diz, ali para os lados do resort eram empresas familiares até mais não. Todas, alegadamente, com enorme sucesso. As burlas, ao que consta, eram umas atrás das outras e os proveitos ter-se-ão multiplicado. Até que os desmancha-prazeres entraram em cena e o negócio foi por água abaixo.

Na sequência de tudo isto, Estremoz é, por estes dias, um lugar a evitar. Os dinâmicos empreendedores têm estado a ser ouvidos no tribunal cá do sítio, o que tem suscitado uma imensa romaria de familiares e amigos. São mais que muitos e estão por todo o lado. Incomodam, deixam tudo sujo e dão uma péssima imagem da cidade a quem nos visita. Uma vergonha, como diria o outro. E devem estar todos de férias ou coisa parecida. São às centenas os calmeirões esparramados pelas esplanadas e bancos de jardim ou espojados pela relva. Mais valia terem deixado as criaturas continuar na sua vidinha de patifório. Só caía que é parvo, possivelmente iam conseguir roubar o suficiente para comprar uma casinha e, assim, poupar uma dezena de milhões de euros aos contribuintes. Mas, principalmente, poupavam-nos este triste e degradante espectáculo no centro da cidade a que temos assistido e que, parece, ainda vai continuar mais uns dias.

2 comentários

Comentar post