Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Eles, com os computadores, sabem tudo da nossa vida...Portanto, se calhar, é melhor voltar ao papel. Por causa disso da privacidade, ou lá o que é.

por Kruzes Kanhoto, em 21.07.15

Repugna-me a ideia – com muitos seguidores, diga-se – de o Estado ser o paizinho de todos nós. Aquela entidade de que não gostamos nada quando toca a pagar impostos, mas que adoramos quando se lembra de regulamentar todos os aspectos da nossa vidinha. Por mais comezinhos que sejam. Ou parvos, por assim dizer.

Hoje chegou a vez do Estado, através do seu braço judicial, determinar que os pais não podem colocar fotografias dos filhos nas redes sociais. Não é que o assunto me importe. Não quero saber. O que me inquieta é a quase unanimidade no apoio a esta ideia. Abana-se o chocalho sem que se questione o alcance da decisão. Que será nulo porque, obviamente, ninguém vai ligar. Se fosse levada a sério, teríamos, por exemplo, um pai babado impedido de partilhar com o mundo uma foto do filho que, qual Messi em ponto ainda mais pequeno, acabou de marcar um grande golo num jogo do campeonato de benjamins aqui do distrito. Já, em contrapartida, o clube e eventualmente toda a comunicação social ou os adeptos presentes podiam fazê-lo.

Não discuto essa coisa da privacidade. Não existe, por mais que haja quem pense o contrário, portanto nem vale a pena perder tempo com ela. É por isso que decisões destas servem de pouco. Só para fazer ruído. Ou para nos fazer rir.

Compartilhar no WhatsApp

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.