Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

De mortes percebem eles...

por Kruzes Kanhoto, em 15.02.20

Admiro a imaginação da malta de esquerda. A que está no poder e a outra. A que abana o chocalho a tudo o que a primeira diz, faz ou, simplesmente, sonha. Aquilo, a bem dizer, não sei se é apenas capacidade imaginativa. Às vezes desconfio que é demência. Nomeadamente quando em causa estão os temas fraturantes que só eles são capazes de colocar na agenda.

Agora é aquela coisa da eutanásia, ou lá o que é. Ainda há pouco, na televisão, uma tipa esganzelada guinchava entusiasticamente acerca do assunto. Uma tal de Isabel Moreira, acho eu. A magricela mal encarada até pode ter razão. Ou não. Que isso é tema que pouco me importa. O que me deixa basbaque é o entusiasmo que a morte lhe causa. Até dá a impressão que está mesmo mortinha por experimentar.

Quem parece não pretender entrar no ramo são os privados. Dizem eles agora. Nada que uma PPP ou um regime convencionado não resolva. Até porque, com tanta gente a defender a morte medicamente assistida, o SNS não daria conta do recado. A lista de espera seria enorme. Às tantas o pagode ainda morria à espera de ser eutanasiado.

Compartilhar no WhatsApp

4 comentários

Comentar post