Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Coisas do Demo

por Kruzes Kanhoto, em 28.03.18

red-devil-create-cartoon-hand-drawing-image-343251

 

Segundo a Deco será a despesa com os lares da terceira idade uma das causas que estará a contribuir para o crescente endividamento das famílias. Foi, julgo, mais ou menos isso que ouvi hoje pela matina quando, ainda meio estremunhado, o gajo da rádio se pôs a dar as noticias. Ora esta coisa das dividas sempre a crescer, seja lá qual for a causa, afigura-se-me como tendo mão do Diabo. O tal que, segundo um fulano qualquer, estaria para chegar mas que, na opinião de outros igualmente idiotas, já teria sido escorraçado e não mais voltaria a estas paragens.

Hesito quanto a isso do Mafarrico não andar por aí. Acho, até, que ele está no meio de nós. Para ficar. É que se as famílias, no presente, têm de se endividar para manterem os idosos nos lares, por as reformas não chegarem para a mensalidade, sempre quero ver como vai ser no futuro. Naquele em que as pensões dos futuros reformados forem metade, ou menos, daquilo que são hoje as dos pensionistas actuais e os vencimentos dos seus descendentes mais baixos do que os daqueles que hoje se endividam para manter os progenitores nos ditos lares.

Assisto, com uma imensa revolta, a gente a ir para a reforma com pensões na casa dos trezentos e quatrocentos euros. Depois de uma vida inteira a pagar as reformas daqueles que se aposentaram dez ou quinze anos mais novos com a pensão igual ao último vencimento e aos quais, agora, tudo é revertido. Ainda por cima, com aumento. A esses – e a mim, já agora – convençam-nos lá que o Diabo não anda por aí à solta montado numa geringonça.

 

Compartilhar no WhatsApp

4 comentários

Comentar post