Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Caminhos privados, iluminação pública.

por Kruzes Kanhoto, em 18.02.18

engenharia-moderna-24.jpg

 

Nutro um profundo desprezo pelos chicos-espertos. Em especial por aqueles que, de uma ou outra forma, tratam de se apropriar – ou de distribuir, tanto faz – o que a todos pertence.

Faz-me uma certa confusão não poder, hoje, andar pelas veredas e caminhos rurais que calcorreei na minha infância e juventude. Tal como antes já os meus pais e os meus avós tinham feito. As veredas, simplesmente, desapareceram. Foram lavradas. Os caminhos – que, admito, até podem estar em terreno privado mas sempre foram usados por toda a gente – estão vedados.

Quero admitir que os novos proprietários não o fizeram sem as devidas autorizações. Nem ouso pensar que quem autorizou não o fez no estrito cumprimento da lei. Há, no entanto, uma questão que não deixa de me moer. Então, se esses caminhos são privados, como é que são iluminados pela rede de iluminação pública?! Voltarei, seguramente, ao tema. É que isto está-me cá a afligir...

Compartilhar no WhatsApp

4 comentários

Comentar post