Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Agricultura da crise

por Kruzes Kanhoto, em 02.03.18

IMG_20180302_135152.jpg

 

E pronto, voltámos ao mesmo. Nem, de resto, outra coisa seria de esperar. Estamos de novo a gastar à tripa-forra, esturrando tudo o que temos e, mais preocupante, o que não temos. Em futilidades, de uma maneira geral. Mas não admira. Venderam-nos a ideia que a página da austeridade estava virada enquanto, em simultâneo, nos convenceram que somos ricaços outra vez. Ainda que em matéria de aumento esse conceito apenas se aplique aos impostos. Mas, apesar de tudo, não consigo culpar apenas os políticos por esta tragédia anunciada. Os culpados somos nós. Ninguém nos manda acreditar em caloteiros inveterados com larga experiência em estourar com todos os limites da divida pública.

É por isso que, mesmo em tempo de suposta abastança, vou mantendo aquilo da agricultura da crise. Para não estranhar quando voltarmos a ser pobres. Desde que haja coentros, poejos e pão um alentejano não passa fome.

Compartilhar no WhatsApp

2 comentários

Comentar post