Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Afinal o tamanho importa...

Kruzes Kanhoto, 29.08.22

O que têm em comum as ratazanas de Lisboa e os javalis no Alentejo? Pouco, certamente. Excepto ambos constituírem uma praga. Na capital, dada a falta de limpeza, aqueles roedores são mais do que muitos e aqui pelo Alentejo os javalis são mais do que as mães. Uns e outros são um perigo para as pessoas, mas em Lisboa exige-se que a Câmara, as juntas de freguesia ou seja lá quem for extermine aquela bicharada. Já nós, os que por aqui moramos, também gostaríamos que fosse quem fosse abatesse um número muito significativo de javalis, mas parece que cometemos um crime quando defendemos isso. Os defensores dos animais, quase todos mulheres urbano-depressivas, chamam-nos tudo menos pai se ousarmos exprimir essa ideia. Desconheço se o que está em causa é o tamanho do bicho, se a região afectada pela praga ou se a saúde e segurança das pessoas de Lisboa importam mais do que as do restante território.

Das ratazanas de Lisboa não se conhecem vitimas. Dos javalis do interior já se contam umas tantas. No entanto as ratazanas são para exterminar e os javalis para preservar. Afinal uns são mesmo mais iguais que outros. Os animais e as pessoas.

10 comentários

Comentar post