Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Abaixo a discriminação no âmbito da cagadela!

Kruzes Kanhoto, 25.07.19

Há anos que não ponho os pés – nem o resto, diga-se – na piscina cá da terra. Não é por nada. É só porque não calha. Que eu não sou gajo para me incomodar com a clientela pouco selecta que frequenta o espaço. Nem, menos ainda, as cagadelas subaquáticas protagonizadas por um ou outro frequentador mais incontinente me levariam a fazer uma retirada estratégica em passo apressado. Nem mesmo, garanto, gente vestida dos pés à cabeça, enfiada dentro de água, seria coisa para abalar a minha habitual fleuma. Quiçá, até, tolerasse um ou outro roubo, má educação, conflitos e algazarra. Num dia bom talvez, inclusivamente, suportasse adultos que se comportam como gaiatos birrentos ou gaiatos pior comportados que o cão aqui da frente, que anda mortinho por chegar perto das minhas canelas.

Não vejo, portanto, que possa constituir motivo para indignação o facto de alguém ter, outra vez, arreado o calhau dentro da piscina. Pelo contrário. Vejamos o lado positivo da ocorrência. Consideremos a coisa como o inicio de uma tradição. Façamos disso um evento, um concurso, um festival, um acontecimento cultural ou o que se queira. Desde que devidamente promovido arrastará multidões de curiosos, estudiosos e ociosos. Até eu era gajo para ir. É que gosto mesmo de cenas multiculturais, inclusivas e que promovem a integração das minorias e isso.

4 comentários

Comentar post