Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

A suposta crise terá supostamente acabado

Kruzes Kanhoto, 07.09.14
Tendo a concordar com a ministra das finanças quando ela garante que isso da crise é coisa do passado. Ou então, mesmo que a crise ainda por cá ande e a governante esteja equivocada, quem terá razão é o gajo do BPI quando afiança que o pagode aguenta mais austeridade.
Os sinais que sustentam uma ou outra tese estão por aí à vista de todos. São mais que muitos. O Algarve por exemplo. Estava, na semana que ora findou e ao que parece nas outras também, cheio como poucas vezes terá estado antes. Por mim, que já para lá vou há muitos e muitos anos, nunca o vi como agora. Restaurantes à cunha, esplanadas repletas de gente, praias onde quase não cabia mais ninguém, hotéis esgotados e ruas onde os passeantes tropeçavam uns nos outros. E isto com uma percentagem elevadíssima de portugueses. Para quem estará em crise, ou com manifesta dificuldade em suportar um maior aperto orçamental, até nem parece assim tão mau...
Provavelmente revelador de qualquer coisa é o facto de, para além do inglês, quase só ter ouvido a “pronuncia do norte”. Verdade que eles falam muito e quase aos gritos e, por isso, ouvem-se a uma distância considerável. Mas não explica tudo. Pode é constituir um sinal, nomeadamente pelo facto de grande parte do tecido empresarial estar instalado a norte do Mondego, de que alguma coisa estará a mudar em relação aos últimos anos no que diz respeito à confiança que as pessoas terão quanto ao futuro. 

6 comentários

Comentar post