Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

E uma folga - margem, vá - nas alarvidades?

Kruzes Kanhoto, 01.10.18

Gosto de ouvir falar em margem orçamental. Ou folga. Que, no caso do orçamento, é exactamente a mesma coisa. Deve ser por haver quem aproveite a folga para ir até à margem. Pescar, ou isso. Pescar votos é o que fazem os gajos que, nomeadamente em determinados momentos criteriosamente escolhidos, garantem a existência de “margem orçamental” para isto ou asseguram que se arranja uma “folga orçamental para aquilo”. Gosto, reitero, desta alarvidade. Dá-me vontade de rir. Nomeadamente quando é vendida como algo de bom e que permite aumentar esta ou aquela despesa. É que essa coisa da margem, da folga ou lá o que lhe queiram chamar, quando aplicada ao orçamento do Estado ou de uma autarquia, significa que estão a ser cobrados impostos em excesso. Trata-se de uma equação fácil de entender. Menos para aqueles que há muito perderam a vergonha de esturrar o dinheiro dos outros a satisfazer caprichos próprios.

Pág. 3/3