Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

E o principio do poluidor pagador não vos diz nada?!

por Kruzes Kanhoto, em 02.04.13

Este mastim é um dosprincipais responsáveis pelas cagadelas de proporções épicas que,não raramente, documentam a minha indignação perante a atitudeabsolutamente javardola de gente que se acha no direito de poluir oespaço que é de todos. Não é o único mas é, seguramente, omaior cagão das redondezas.
Intrigam-me os motivosque levam os gajos com responsabilidade neste país – a troika, ogoverno, os autarcas – a ignorar esta potencial fonte de receita.Se um imóvel, que é um bem indispensável a todos os cidadãos,paga centenas de euros por ano para o município – e, recorde-se,não provoca qualquer despesa aos cofres públicos – não sepercebe porque raio a posse de um cão não tem igual tratamento.Deve haver aqui algo que me escapa. A coisa é de tal forma surrealque eu pago à câmara uma taxa por causa do cabo que passa por cimado meu quintal, mas o dono do cão que vem cá cagar não paga nadapor isso. Estranhas as prioridadezinhas da malta que nos desgoverna.
Compartilhar no WhatsApp

E o principio do poluidor pagador não vos diz nada?!

por Kruzes Kanhoto, em 02.04.13
E o principio do poluidor pagador não vos diz nada?!
Compartilhar no WhatsApp

Ontem foi mentira. Amanhã não garanto.

por Kruzes Kanhoto, em 02.04.13

Já dizia um figurãoqualquer que aquilo que hoje é verdade amanhã pode ser mentira.Ou o contrário. Por isso o post de ontem, que à data era mentira,pode muitíssimo bem transformar-se em verdade. Foi, de todo, impossível proceder a este esclarecimento mais cedo. O que faz comque lamente ainda mais os eventuais transtornos, nomeadamente aonível emocional, que esta inocente mentira do primeiro de Abrilpossa ter causado. É, reitero, mentira que venha aí a tal TMIP.Hoje. Amanhã não posso garantir.
Compartilhar no WhatsApp

Ontem foi mentira. Amanhã não garanto.

por Kruzes Kanhoto, em 02.04.13
Ontem foi mentira. Amanhã não garanto.
Compartilhar no WhatsApp

TMIP. A nova taxa que vamos pagar um dia destes

por Kruzes Kanhoto, em 01.04.13

Os municípioscobram-nos taxas por tudo e por nada. Mas, na opinião dos autarcas,ainda não são as suficientes. Temos de pagar mais. Há quefinanciar o regabofe autárquico que não parece dar mostras de seconter perante a austeridade. A crise e a recessão forneceram atéuma janela de oportunidade para esturrar ainda mais dinheiro apretexto do combate às ditas e de um suposto auxilio às populações.Daí que - com crises ou sem elas, com austeridade ou não – serásempre necessário esmifrar os bolsos ao contribuinte. Pelo menosenquanto, como até aqui, a malta apenas se chatear com os ministrosdas finanças e for perdoando as tropelias dos seu autarcas.
Depois da inacreditáveltaxa sobre as dormidas que alguns municípios já estão a cobrar,cerca de um euro por noite e por pessoa em unidade hoteleira situadana área de circunscrição do respectivo município, pensou-se quejá não haveria mais para taxar na esfera das competênciasmunicipais. Puro engano. Vamos, em breve, ter mais uma. Lembraram-seuns génios auto proclamados que existe ainda um serviço prestadopelas autarquias que não é pago directamente pelos munícipes. Ailuminação pública. Trata-se de um serviço pelo qual osmunicípios pagam anualmente muitos milhões de euros, que requerinvestimentos avultados e do qual não têm qualquer retorno.Adivinha-se, por isso, que na factura da electricidade, um destesdias, apareça mais uma linha. A TMIP. Taxa Municipal de IluminaçãoPública. Para nos deixar um pouco mais às escuras.
Compartilhar no WhatsApp

TMIP. A nova taxa que vamos pagar um dia destes

por Kruzes Kanhoto, em 01.04.13
TMIP. A nova taxa que vamos pagar um dia destes
Compartilhar no WhatsApp

Pág. 3/3