Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

A pergunta

por Kruzes Kanhoto, em 22.10.08

Há perguntas e perguntas. Inconvenientes, desnecessárias, pertinentes, incomodas, inocentes e outras coisas mais que agora não me ocorrem. Esta, da autoria de um deputado do grupo parlamentar do Partido Comunista, acerca do atraso na construção do IP2 é, no mínimo, desconcertante. É que assim de repente não estou a ver motivo nenhum…Se descontarmos um riquíssimo ecossistema, de existência desconhecida até saber-se que ia por lá passar uma estrada, e com o qual ninguém se preocupou antes ou depois de terem conseguido o chumbo do traçado e garantido o sossego da bicharada que por lá habita.

Compartilhar no WhatsApp

A pergunta

por Kruzes Kanhoto, em 22.10.08
A pergunta
Compartilhar no WhatsApp

Humor contemporâneo

por Kruzes Kanhoto, em 21.10.08

Aparentemente há coisas com que não se brinca. Pelo menos deve ser isso que pensam alguns iluminados que pretendem ditar as regras do politicamente correcto e que parecem pretender que todos as sigam. Mesmo os que se estão nas tintas para elas. E também para eles. Como se não vivêssemos numa sociedade plural onde cada um tem direito à sua opinião e a expressá-la livremente.

Houve quem se sentisse incomodado com o sketch dos “Contemporâneos”, que ironizava com a temática dos casamentos “gay”, em que os actores intervenientes interpretavam o papel de dois ciganos que davam o nó. Parece que em Portugal apenas os políticos e os alentejanos podem ser alvo de piadas. Por mais parvas, estúpidas, ofensivas e muitas vezes caluniosas que, não raramente, se revelem.

O programa televisivo terá conseguido de uma só vez desagradar aos homossexuais e aos ciganos. O curioso é que, sabe-se, os segundos não gostam dos primeiros e ter-se-ão sentido ofendidos por alguém brincar com o sentimento da comunidade, que de forma alguma se revê em práticas que consideram abjectas como a homossexualidade. Contudo não é isso que preocupa a intelectualidade queixinhas e apaneleirada. Para essa gente a comunidade cigana está à vontade para ser homofóbica, seja lá isso o que for, os outros é que não podem sê-lo.

Compartilhar no WhatsApp

Humor contemporâneo

por Kruzes Kanhoto, em 21.10.08
Humor contemporâneo
Compartilhar no WhatsApp

Javardos à solta

por Kruzes Kanhoto, em 20.10.08

Impressiona a quantidade de estremocenses que utilizam o relvado circundante ao Rossio como local de eleição para o passeio higiénico do seu cachorro. A qualquer hora do dia, mas com especial incidência ao fim da tarde e durante a noite – embora haja quem o faça às seis da manhã – é comum encontrar várias pessoas com o canito à trela, ou até mesmo com o bicho em liberdade, aguardando que a natureza cumpra a sua função e o seu amigo de quatro patas volte para o aconchego do lar com a tripa aliviada. Numa observação atenta, embora desatenta também sirva, constata-se facilmente que poucos, raríssimos mesmo, são os que utilizam um saco ou qualquer outro meio de recolha dos dejectos.

Agora que se avizinha a discussão pública do projecto vencedor do concurso de ideias para a requalificação do Rossio e largos adjacentes, seria interessante que os estremocenses reflectissem acerca do uso que dão à zona nobre da cidade. Por mim, prefiro o jogo da “malha” que ocupa a zona entre o coreto e o “quiosque das mines”, do que o espectáculo deplorável de cães a cagar nos outros três lados deste imenso quadrilátero.

Compartilhar no WhatsApp

Javardos à solta

por Kruzes Kanhoto, em 20.10.08
Javardos à solta
Compartilhar no WhatsApp

A subtracção

por Kruzes Kanhoto, em 19.10.08

Na blogosfera nacional tem sido dado amplo destaque aos péssimos resultados obtidos pela governação socialista, através da comparação com diversos indicadores relativos ao ano de 2004 e onde se demonstra que, em todos os itens analisados, o país está pior. Muito pior.

É verdade que os números, quando torturados, dizem aquilo que nós quisermos que eles digam. De uma coisa tenho, no entanto, a certeza. Graças ao governo de José Sócrates e ao ódio visceral que nutre pela função pública, recebo mensalmente cem euros a menos do que receberia não fossem as alterações manhosas que o homem andou a fazer nas regras de promoção e progressão nas carreiras. São mil e quatrocentos euros por ano que me são subtraídos. Portanto, pelo menos eu, não estou seguramente melhor que em 2004.

Independentemente dos resultados, parece-me licito concluir que estamos a ser governados por pessoas que subtraem coisas a outras pessoas. Ora a actividade subtractiva tem nome e é daqueles que, no caso, nada tem a ver com a matemática tal como a conhecemos.

Compartilhar no WhatsApp

A subtracção

por Kruzes Kanhoto, em 19.10.08
A subtracção
Compartilhar no WhatsApp

A despesa tornou-se, finalmente, pública.

por Kruzes Kanhoto, em 18.10.08

Em nome da transparência, legislação recente obriga as entidades públicas a publicar na internet todos os contratos de fornecimento de bens, aquisição de serviços, ou outros que sejam celebrados por ajuste directo.

Graças a esta medida ficamos a saber de que forma o dinheiro dos portugueses é gasto. Não sei se isso nos tornará mais felizes, até porque, como muitas vezes digo, o excesso de informação é quase tão prejudicial como a falta dela. Saúde-se, no entanto, a imposição desta obrigatoriedade que nos ajudará perceber o que os responsáveis fazem com o dinheiro dos contribuintes/eleitores.

Aleatoriamente e sem qualquer critério que questione, nomeadamente, a bondade ou não das opções que levaram à realização da despesa, escolhi este exemplos:

Câmara Municipal da Maia – Prestação de serviços de colocação de outdoors e produção de imagens em vinil e lona para a campanha “Não às portagens” – 18.934.50€;

Câmara Municipal de Alandroal - Aluguer de toiros para a Corrida a realizar no dia 27/09/2008 - 10.000,00 €;

Câmara Municipal de Alandroal - Prestação de Serviços do Cavaleiro Tauromáquico João Salgueiro - 14.000,00 €;

Câmara Municipal de Alandroal - Aluguer de 6 toiros de lide para a Corrida de Toiros da Juventude - 9.900,00 €;

Câmara Municipal de Alandroal - Aquisição de serviços para apresentação de um espectáculo com “Anjos” - 18.000,00 €;

Câmara Municipal de Alijó - Aquisição de perdizes - 415,00 €;

Câmara Municipal de Castelo de Paiva - Aluguer de 37 autocarros – Passeio anual de idosos 2008 - 14.623,81 €;

Câmara Municipal de Peso da Régua - Aquisição de Serviços de Transporte para Passeio Sénior 2008” - 17.960,00 €;

Câmara Municipal de Portimão - Prestação de serviços de refeições para seniores do Concelho participantes na Comemoração do “Dia Internacional da Pessoa Idosa – 2008” - 42.504,00 €;

Câmara Municipal Vila Franca Xira - Aquisição de aulas de yoga para a época 2008/2009 - 6.075,00 €;

Desenvolvimento Turístico da Costa do Estoril, E.M. - Parecer Jurídico - 12.000,00 €;

Direcção Regional de Organização e Administração Pública - Spot televisivo de apelo ao voto antecipado de estudantes - 14.600,00 €;

Direcção-Geral das Artes - Serviço de catering para 1 cocktail de inauguração - 7.760,00€;

Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa - Fornecimento de 9072 rolos de papel higiénico folha dupla tipo jumbo, para utilização interna dos Serviços da Faculdade - 5.806,08 €;

Município de Paredes - Fornecimento de Uma Escultura alusiva aos Direitos Humanos e Prémio Nobel da Paz - 25.000,00 €;

Rádio e Televisão de Portugal SA - Limpeza de Guarda-roupa - 12.384,15 €;

Serviços de Acção Social do Instituto Politécnico de Leiria - Prestação de serviços para as especialidades de Ginecologia/Obstetrícia - 15.401,88€.

Compartilhar no WhatsApp

A despesa tornou-se, finalmente, pública.

por Kruzes Kanhoto, em 18.10.08
A despesa tornou-se, finalmente, pública.
Compartilhar no WhatsApp

Autarquicas 2009

por Kruzes Kanhoto, em 17.10.08

As próximas autárquicas continuam a mexer com as máquinas partidárias e, consequentemente, as noticias - muitas vezes também as não noticias - mais ou menos ridículas começam a surgir. Neste âmbito a mais recente novidade é a provável candidatura de Pedro Santana Lopes à Câmara de Lisboa. O menino guerreiro, dado várias vezes como morto politicamente, está a pôr-se a jeito e a direcção do partido, só para não ter chatices, parece não se opor. Até porque o candidato a candidato reunirá muitos e importantes apoios entre os sociais-democratas.

Que o ex-primeiro ministro, ex-presidente do Sporting, ex-presidente da Câmara de Lisboa, ex-presidente da Câmara da Figueira da Foz, ex-presidente do PSD e actual deputado e aposentado da política, pretenda voltar a ser presidente de qualquer coisa não é de admirar. O que verdadeiramente espanta é a fixação de muita gente nas hostes do PSD por este figurão que já demonstrou, nos muitos lugares por onde tem passado, todas as suas aptidões para dirigir seja o que for.

Confirme-se ou não este cenário, não restarão muitas dúvidas que ele continuará a andar por aí. A atormentar-nos.

Compartilhar no WhatsApp

Autarquicas 2009

por Kruzes Kanhoto, em 17.10.08
Autarquicas 2009
Compartilhar no WhatsApp

Informação aos leitores

por Kruzes Kanhoto, em 16.10.08

Têm-me sido reportados problemas no acesso a este blogue nomeadamente por, em alguns computadores, ser exibida pelo Internet Explorer uma mensagem de erro informando da impossibilidade daquele navegador abrir este endereço. Apesar de, com um pouco de insistência, a dificuldade ser ultrapassável e à segunda ou terceira tentativa o blogue ser aberto, tenho feito inúmeros testes no sentido de localizar a fonte do problema. Removi todos os elementos da página e, inclusive, testei vários templates sem conseguir determinar a causa do erro que, sublinho, afecta apenas um reduzido número de leitores. Tal facto poderá, digo eu como podia dizer outra alarvidade qualquer, ter a ver com as definições do I.E. ou de algum software de protecção mais “temperamental” que os leitores tenham instalado.

Relativamente às hiperligações do cabeçalho e da barra lateral, que têm suscitado interrogações e reservas por parte de alguns visitantes mais desconfiados, trata-se de publicidade colocada aleatoriamente pelo Google, não tendo o autor deste blogue qualquer interferência na escolha dos anúncios que vão surgindo. Obviamente que a sua fiabilidade em termos de segurança é total, pelo que dela não advêm qualquer perigo para a segurança ou privacidade de quem visita este blogue.

Compartilhar no WhatsApp

Informação aos leitores

por Kruzes Kanhoto, em 16.10.08
Informação aos leitores
Compartilhar no WhatsApp

Promoção fantástica!

por Kruzes Kanhoto, em 16.10.08

A iniciativa de distribuir computadores “Magalhães” pelos mais petizes tem merecido amplo destaque neste blogue e, sobre ela, já foi praticamente tudo dito. E escrito também. O que me baralha a mente é haver quem compre este equipamento, à margem do sistema de ensino. Mas, pelos vistos, há e até fizeram bicha – cá por mim continuo a dizer bicha – para comprar um destes computadores por duzentos e oitenta e cinco euros quando o podem ter a custo zero ou por vinte euros. Isto, claro, para quem trabalhe por conta própria e tenha apoio da acção social escolar. Na pior das hipóteses, a traquitana poderá ser adquirida por uns miseráveis cinquenta euros, no caso de alunos que os pais trabalham por conta de outrem.

Talvez por isso as campanhas de vendas atinjam uma agressividade pouco usual entre nós. De tal forma, que os vendedores chegam a fazer fantásticos descontos de zero euros!

Compartilhar no WhatsApp

Promoção fantástica!

por Kruzes Kanhoto, em 16.10.08
Promoção fantástica!
Compartilhar no WhatsApp

Problemas chatos

por Kruzes Kanhoto, em 15.10.08

A entrega na Assembleia da Republica da proposta de orçamento de Estado para 2009 foi bastante atribulada. Consta que o problema esteve relacionado com pen’s. Nada de muito grave, no entanto. Pelo menos nada que afecte o desempenho ou prejudique a performance governativa neste momento difícil em que é necessário tomar medidas para combater a crise financeira.

Fontes pouco fidedignas, daquelas que nada sabem e tudo inventam, garantiram-me que os imprevistos terão estado relacionados com a sugestão que deixei neste post. Não terá envolvido números trocados ou contas erradas mas antes problemas ligeiramente aborrecidos. Chatos, até mesmo.

Compartilhar no WhatsApp

Problemas chatos

por Kruzes Kanhoto, em 15.10.08
Problemas chatos
Compartilhar no WhatsApp

O ditadorZÉco

por Kruzes Kanhoto, em 15.10.08

Não é que me identifique com o tipo de sociedade preconizada pelo PNR, até porque nem sei ao certo, e ainda menos ao incerto, qual o tipo de sociedade que este partido preconiza. Sei é que gosto de campanhas - sejam políticas, publicitárias ou outras - com imaginação e sentido de humor. E este cartaz, apesar dos macambúzios do Bloco de Esquerda e do Partido Comunista acharem o contrário, tem alguma piada e sentido de oportunidade.

Concorde-se ou não com a mensagem transmitida, goste-se ou não da ideologia seguida pela organização partidária responsável pela colocação do cartaz, devia ser-lhe reconhecido o direito a expressar livremente a sua opinião. Direito que lhe foi negado pelo vereador da Câmara de Lisboa, eleito pelo pequeno grupelho de extrema-esquerda, que ordenou a retirada do cartaz. Tiques de quem acha que faz falta. Tanta como a fome, acrescento eu.

Compartilhar no WhatsApp

O ditadorZÉco

por Kruzes Kanhoto, em 15.10.08
O ditadorZÉco
Compartilhar no WhatsApp