Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

O lixo, os lixados e os que se estão lixando...

por Kruzes Kanhoto, em 07.05.17

IMG_20170506_184814.jpg

IMG_20170506_184819.jpg

 

A indignação por lhe despejarem o lixo nas imediações da residência levou um cidadão a deixar uma mensagem ao jarvardo que ali se livrou dos seus resíduos. Pois, caro cidadão indignado, não vale a pena. Contentores e eco-pontos existem por todo o lado. São mais que muitos. Mas, por maior que seja o seu número, os idiotas que atiram o lixo para o lugar que lhes cause menos esforço serão sempre mais. Isto, acredite, não se resolve com apelos, desta ou de outra natureza. Só lá vai com acção. Multas, nomeadamente. Até porque, em muitas circunstâncias que envolvem este tipo de comportamento, é possível identificar os infractores. Mas fazê-lo é um aborrecimento. Para todos.

Compartilhar no WhatsApp

Um dia destes é um monumento. Classificado e tudo.

por Kruzes Kanhoto, em 29.01.17

IMG_20170129_111950.jpg

 

Reza a lenda que Jesus Cristo terá sido avistado nas redondezas no dia em que este chaço ali foi estacionado. Mas pode não passar disso mesmo, uma lenda. Até porque segundo um mito urbano, terá sido um sportinguista a deixá-lo naquele lugar na sequência das comemorações do último campeonato ganho pelo clube do Lumiar. O que, convenhamos, não fará grande diferença. É, em termos de espaço temporal, quase a mesma coisa. Mas isso agora não interessa nada. O que surpreende é o facto da carripana, após tantos séculos no mesmo sitio, ainda estar relativamente bem composta, digamos assim. Numa altura em que se colocarmos uma lata ou um cano podre junto ao contentor do lixo eles desaparecem quase de imediato, não deixa de espantar que tanto metal ainda por ali se mantenha. Deve estar sob apertadas medidas de vigilância...ou então é uma espécie protegida que importa preservar por já fazer parte da paisagem.

Compartilhar no WhatsApp

Lixo, mas do bom!

por Kruzes Kanhoto, em 25.02.16

24116160-bote-de-basura-Foto-de-archivo.jpg

 

Uma agência de rating – a Moody’s, no caso - está encantada com o Orçamento aprovado pela geringonça. Ainda bem. Mas, apesar desse encantamento, mantém a notação da divida do país ao nível do lixo. Só que agora é um lixo muito mais encantador que antes. Daquele mesmo bom. Embora continue a ser lixo, à mesma. 

 

 

Compartilhar no WhatsApp