Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Será que tem sorte no amor?!

por Kruzes Kanhoto, em 10.04.17

radpadinha2.jpg

raspadinha1.jpg

raspadinha3.jpg

 

Alguém anda com azar ao jogo. Pelo menos a julgar pelas centenas – milhares, talvez – de raspadinhas deitadas fora, na via pública, em dois locais diferentes da cidade. Bastante distantes um do outro, refira-se. Tratou-se, para quem o fez, de um investimento ruinoso. Ou não. Nunca o saberemos. Pode, no meio de tanto jogo, ter saído um prémio – ou mais – que tenha compensado a fortuna gasta. A única certeza, sortudo ou azarado, é que é uma besta. Um javardo, mesmo. Dava menos trabalho deitar aquilo tudo no lixo do que aquele que teve a raspar tanto papel. A não ser que o autor desta proeza seja o proprietário de uma casa de jogo...

Compartilhar no WhatsApp

Querem fazer de nós jogadores compulsivos

por Kruzes Kanhoto, em 30.07.16

imagesCAS4MCLG.jpg

 

Devo ser apenas eu a desconfiar que a geringonça tem qualquer coisa a ver com as anunciadas alterações ao euro milhões. Pelo menos na parte que envolve a criação de um novo jogo, de participação obrigatória para quem apostar no euro milhões. Haverá, digo eu, a expectativa de criar mais receita fiscal. O que não se afigura como uma má ideia. Obrigar-me a pagar mais cinquenta cêntimos por aposta - coisa pouca, apenas um aumento de 25% - para jogar num sorteio onde nem estou interessado em participar, é que já me parece um abuso.

Quero acreditar que até ao final de Setembro, data em que esta parvoíce terá inicio, as mudanças ainda sejam revertidas. Em nome da cobrança de impostos não pode valer tudo. Nem obrigarem-me a apostar onde não quero. E ainda diziam coisas da "factura da sorte"...aí, se não quisesse participar no sorteio, era só assinalar o campo correspondente a essa opção e as minhas facturas não iam a jogo. Fico a aguardar que os resmungões dos "Audis" se manifestem...

Compartilhar no WhatsApp