Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Que os meus impostos lhes façam bom proveito...

por Kruzes Kanhoto, em 19.04.17

Esta coisa da declaração do IRS deixa-me sempre com os níveis de irritabilidade em alta. Nem aquilo do fisco me devolver uma pequena parte do que andei a descontar ao longo do ano me faz ficar mais animado. Ao contrário de muita gente, para quem o reembolso fiscal constitui uma espécie de presente que os deixa felicíssimos da vida. Ainda bem que ficam felizes. Enganados, mas felizes. O problema é o que ainda “lá” fica. E não devia ficar. O que volta é nosso e nunca nos devia ter sido tirado. O fisco é, neste caso, aquele ladrão arrependido que nos devolve uma pequena parte do roubo.

O que me dá algum consolo é saber o bom uso que é dado à parte do meu vencimento que nunca chega à minha conta. Fico feliz e contente pelo contributo para o bem estar de todos aqueles – e são mais que muitos aqui na terrinha – que ao longo da vida nunca conheceram outro modo de subsistência que não os chamados apoios sociais. Só receio é que eles andem a abusar um bocado do tabaco, do álcool e se estejam a tornar demasiado sedentários. Como aquela família de gordos, que encontro todos os dias, sentada numa esplanada quando vou trabalhar e abancada noutra quando regresso. Se para aí adoecem ainda me aumentam os impostos para equilibrar as contas do SNS.

Compartilhar no WhatsApp

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:08



8 comentários

De Fatyly a 19.04.2017 às 21:35

Dizes uma grande verdade embora não goste de generalizar porque há muitos e sobretudo jovens que procuram e não encontram nada.

Os Centros de empregos, pelo menos para mim são uma falácia. Como o próprio nome é para arranjarem empregos e conheço vários, muitos e muitas que aceitam os trabalhos e ou vagas...mas seis meses depois estão lá novamente porque cessou o contrato.

Também há que falar dos corruptos - peixe graúdo - que fogem dos Fisco e continuam a fazer grandes vidas e ...sabes o resto da história "Há quem roube milhões e nós andamos aos tostões".

Um abraço

De Kruzes Kanhoto a 19.04.2017 às 22:01

Por aqui já quase não há jovens. Os que querem trabalhar vão-se embora e os que vão estudar não regressam. Desempregados há alguns mas não é a esses que me refiro. O meu alvo são os profissionais dos apoios sociais que são uma classe à parte. E quanto aos milhões...tanto faz um roubar um milhão de euros como um milhão roubar um euro cada um. No fim temos de pagar dois milhões.... por isso para mim são todos iguais!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D