Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Os malucos devem ser levados a sério. Não por eles, mas por nós.

por Kruzes Kanhoto, em 30.07.14
Faz-me espécie a ausência de preocupação, no ocidente em geral e em Portugal em particular, com o crescente expansionismo islâmico e as suas ameaças de conquista de território. Incluindo, por mais que os média o escondam, a península Ibérica. Este propósito constitui uma ameaça à paz mundial, ao nosso estilo de vida e às liberdades individuais como a actual geração de portugueses nunca viu. Nem, provavelmente, todas as que nos precederam.
A inclusão do seu país na lista de conquistas de uma entidade terrorista internacional, que dispõe de uma força militar muito superior à das forças armadas portuguesas, não parece constituir ameaça que preocupe o cidadão comum. Pelo contrário. Mostra, até, alguma simpatia e compreensão pelas causas dos terroristas. Mesmo que estes se proponham cometer as maiores barbaridades em nome de um Deus qualquer.
Preocupante para a generalidade da opinião pública são os comportamentos bélicos de americanos e israelitas. Nomeadamente, por estes dias, dos últimos. Coitados. Não percebem que isto é como os ciganos. Só quem tem a sorte de morar longe deles é que os defende…
Compartilhar no WhatsApp

4 comentários

Comentar post