Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Oportunidades. Ou oportunistas, sei lá.

por Kruzes Kanhoto, em 24.11.11

Istoda crise tem um lado bom. Ou, se calhar, até mais do que um. Faz,por exemplo, despertar o empreendedor que existe escondido em cadacidadão e estimula ainda mais o espírito de iniciativa dos que têmmais olho para o negócio. Até mesmo em Estremoz e no Alentejo emgeral, onde tradicionalmente por factores da mais variada ordem queagora não vêm ao caso existe uma menor capacidade de iniciativa,já vão surgindo pessoas a investir em pequenos negócios –esquemas, vá – capazes de proporcionar uma rentabilidade bastanteinteressante.
Foio caso com que me deparei na última edição de um jornal local –o Brados do Alentejo – onde um anúncio, também colocado emdiversos sites na Internet, se propõe ensinar “como ganhardinheiro trabalhando em casa”. Muito dinheiro. Para mais de “doismil e quinhentos euros mensais”. Melhor ainda, de uma maneira“fácil e agradável”. Provavelmente tratar-se-à daquelefantástico negócio de dobrar circulares e introduzi-las emenvelopes. Coisa para dar uns cobres ao anunciante – investidor,digamos – caso muitos parvos caiam na esparrela.
Compartilhar no WhatsApp

2 comentários

Comentar post