Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Nacional hipocrisia

por Kruzes Kanhoto, em 23.10.12


Segundo um estudo de opinião divulgado um dia destes, mais de oitenta porcento dos portugueses preferem que o orçamento do próximo ano promova cortes nadespesa do Estado em alternativa a um novo aumento de impostos. Passou-medespercebido o local e o público-alvo do inquérito. Deve ser do tamanhodiminuto – cada vez mais pequeno para a minha vista – da ficha técnica quenormalmente acompanha estas coisas. Mas o seu resultado, assim de repente,parece-me em absoluta contradição com a realidade. A menos que a sondagem tenhasido efectuada numa reunião daqueles economistas que vão aos canais televisivosarrotar postas de pescada. E cagar estacas, também.
Os portugueses podem até estar de acordo com toda a espécie de cortesorçamentais. Basta ser cumprida uma condição. E se duas melhor ainda. Que nãoos afecte e, de preferência, que atinja em cheio o vizinho do lado. Daí queestes resultados não surpreendam por aí além. Revelam na perfeição a nacionalhipocrisia e comportamento colectivo que nos conduziu a esta triste situação. Eque, não serão necessário grandes dotes adivinhatórios para o prever, noslevará ainda a muito pior.
Um bom exemplo do que acabo de escrever pode ser constatado no facebook.Podemos acompanhar, quase em directo, as actividades estapafúrdias - onde seesturram os euros que não há - que muitos políticos fazem questão decompartilhar connosco e, salvo raríssimas excepções, os likes são mais quemuitos. Poucos ousam questionar quanto custa, porque se faz, ou diga que nãogosta das inventivas maneiras que aquela malta arranja para delapidar o nossodinheiro. Podiam, digo eu, começar por ali a expressar o desejo de redução dadespesa. Um pouco de honestidade intelectual não lhes ficava nada mal.
Compartilhar no WhatsApp

3 comentários

Comentar post