Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Eleições autárquicas

por Kruzes Kanhoto, em 17.09.12


A pouco mais de um ano das eleições para asautarquias locais é inevitável que apareça uma multidão de interessados em ocupara cadeira da presidência de uma qualquer Câmara Municipal. Seja pordesconhecimento da realidade autárquica por parte dos putativos candidatos, porvaidade ou pelo desejo de protagonismo, esse é um cargo cada vez mais desejado.Claro que, entre todos os que se vão apresentar a sufrágio, haverá tambémalguns com vontade de trabalhar em prol da população do seu concelho e decontribuir com o seu esforço para a melhoria da sua qualidade de vida. Masesses serão os que demonstram algum desprendimento em relação ao cumprimento dasleis que têm vindo a tentar moralizar a administração pública ou os que sepreocupam em gerir a coisa pública com o mesmo zelo com que gerem aquilo que éseu.
Igualmente inevitável é que, no primeirogrupo, surjam uns quantos nomes que primam pela originalidade e que, na maioriadas circunstâncias acaba por nem ir a votos. Entre esses nomes estará um indivíduo- não sei se este será o termo mais correcto, mas não encontro outro melhor -conhecido no mundo da futilidade como José Castelo Branco que pretenderácandidatar-se à presidência da Câmara Municipal de Sintra. A fazê-lo acreditoque a criatura possa até chegar a um lugar de vereador. O descrédito da classe políticaé de tal ordem que não me surpreende se esta versão urbana do Tiririca vier ater assento no próximo executivo municipal lá do sítio.
Luís Filipe Meneses anunciou também a suacandidatura à Câmara do Porto. Será, muito provavelmente, o próximo presidenteda invicta. O que representará, finalmente, uma vitória eleitoral autárquica dePinto da Costa.
Compartilhar no WhatsApp

1 comentário

Comentar post