Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

A estranha aranha

por Kruzes Kanhoto, em 22.11.11


Omeu quintal parece exercer um fascínio irresistível sobre abicharada. Desde um pato-bravo, o saboroso Barnabé, que o escolheupara se despenhar, até ao gato maricas da vizinha. Sem esquecer umcoelho que se conseguiu escapulir de uma forma muito maisespectacular do que qualquer Michael Scofield. Isto para referirapenas os maiores, porque, com dimensões bastante mais reduzidas, sãoinúmeras as formas de vida que escolhem este pequeno pedaço deterreno para passar parte das suas curtas vidas.
Destavez foi esta coisa esquisita. Uma aranha, ao que aparenta. Diferentede todas as outras que tinha visto antes e que, pela pesquisa deimagens que fiz na net, não parece muito popular. Nem mesmo paraaracnídeo. Pelo menos a julgar pela falta de fotografias de outrasda sua espécie. Tinha, sensivelmente, o tamanho de uma moeda de umeuro e, quando esmagada derramou uma substância viscosa e amarelada.De salientar que, até agora, ninguém reclamou o corpo nem a famíliaapareceu para o funeral.
Compartilhar no WhatsApp

4 comentários

Comentar post