Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Ainda que mal pergunte (IV)

por Kruzes Kanhoto, em 15.09.12


Onde estavam os manifestantesque hoje – legítima e justificadamente perante uma governação desastrada,incompetente e que insiste em persistir no erro – protestaram nas ruas dasnossas cidades e alguns ainda o fazem junto ao parlamento, quando, por exemplo,um governo qualquer se lembrou de comprar uns quantos submarinos?! Vá lá quedepois foram “só” dois…
Compartilhar no WhatsApp

Ainda que mal pergunte (IV)

por Kruzes Kanhoto, em 15.09.12
Ainda que mal pergunte (IV)
Compartilhar no WhatsApp

Ainda que mal pergunte (III)

por Kruzes Kanhoto, em 15.09.12


Onde estavam os manifestantesque hoje – legítima e justificadamente perante uma governação desastrada,incompetente e que insiste em persistir no erro – protestaram nas ruas dasnossas cidades e alguns ainda o fazem junto ao parlamento, durante, porexemplo, a festa da ParqueEscolar?!
Compartilhar no WhatsApp

Ainda que mal pergunte (III)

por Kruzes Kanhoto, em 15.09.12
Ainda que mal pergunte (III)
Compartilhar no WhatsApp

Ainda que mal pergunte (II)

por Kruzes Kanhoto, em 15.09.12


Onde estavamos manifestantes que hoje – legítima e justificadamente perante uma governaçãodesastrada, incompetente e que insiste em persistir no erro – protestaram nasruas das nossas cidades e alguns ainda o fazem junto ao parlamento, quando, por exemplo, o primeiro-ministro maisincompetente que o país já conheceu, duplicou – no curto prazo de umalegislatura – as transferências do orçamento de Estado para as CâmarasMunicipais?!
Compartilhar no WhatsApp

Ainda que mal pergunte (II)

por Kruzes Kanhoto, em 15.09.12
Ainda que mal pergunte (II)
Compartilhar no WhatsApp

Ainda que mal pergunte

por Kruzes Kanhoto, em 15.09.12


Onde estavamos manifestantes que hoje – legítima e justificadamente perante uma governaçãodesastrada, incompetente e que insiste em persistir no erro – protestam nasruas das nossas cidades quando, por exemplo, o primeiro-ministro maisincompetente que o país já conheceu, promoveu a entrada – a maioria semconcurso – de dezenas de milhares de pessoas para a função pública?!
Compartilhar no WhatsApp

Ainda que mal pergunte

por Kruzes Kanhoto, em 15.09.12
Ainda que mal pergunte
Compartilhar no WhatsApp

Os outros que paguem a crise!

por Kruzes Kanhoto, em 14.09.12


Desde tempos imemoriais –devo ter começado por volta de 1329, mais coisa menos coisa – que escrevo, aquie noutros locais onde o assunto tem sido debatido, a minha convicção que baixarsalários é altamente prejudicial para a economia e especialmente nocivo para o equilíbriodas finanças públicas. Tenho-o feito com particular ênfase ao longo do últimoano em que, por força do roubo dos dois meses de vencimento aos funcionáriospúblicos, esta questão tem estado na ordem do dia. Não os contei mas devem tersido algumas dezenas os posts que publiquei no Kruzes e, seguramente, centenasos comentários que deixei em fóruns e blogues onde esta temática tem sidodiscutida.
A minha posição, como era de esperar, foi quasesempre ignorada e  raramente suscitou reacções de outrosintervenientes. Aqueles – poucos – que se deram ao trabalho de reagir aos meusdesabafos fizeram-no quase sempre para, os mais simpáticos, me chamar burro.Ou, os mais condescendentes para com a minha iliteracia económica, financeira,fiscal e ignorância de uma forma geral, para me esclarecer que não era bemassim e que a diminuição da despesa do Estado contribuiria para a melhoria dascontas públicas e que libertaria mais recursos que fariam a economia, um diadestes, começar um novo e promissor ciclo de crescimento.
Recordo ainda que, após oanúncio do corte dos subsídios de férias e de natal aos funcionários públicos,não faltaram os elogios a esta medida. Lembro-me até de algumas caras felizes coma notícia. Não esqueço igualmente os comentários de satisfação que encheram ascaixas de comentários dos jornais on-line e de outros sites e blogues onde se escreviasobre a novidade. Tal como parece que ainda estou a ver a generalidade doscomentadores de televisão regozijando-se com tão corajosa, tanto comonecessária, medida do governo.
Por tudo isso achoabsolutamente hipócrita as manifestações de indignação que hoje assolam o país.Se, antes, cortar dois salários era bom, dava gozo e ninguém – para além das vítimas- criticava, porque raio hoje cortar um ordenado já é mau e capaz de provocaresta histeria social?! Se tirar dois vencimentos aos funcionários era óptimo paraa economia, para as finanças e quem sabe até para a caspa, porque diabo tirarum mês aos restantes trabalhadores é assim tão dramático?! Os mesmos que antesas aplaudiam são agora os que berram contra as políticas do governo. Apenas esó, não encontro outro motivo para a súbita mudança de opinião, porque lhes vãoao bolso. E ainda têm a lata de chamar nomes aos políticos…
Compartilhar no WhatsApp

Os outros que paguem a crise!

por Kruzes Kanhoto, em 14.09.12
Os outros que paguem a crise!
Compartilhar no WhatsApp

É "seista-feira"

por Kruzes Kanhoto, em 14.09.12


Espero que esteverdadeiro artista seja melhor a cantar, a tocar ou  lá o que for que a criatura faça, do que prometeo cartaz. O que, diga-se, não será difícil.
Compartilhar no WhatsApp

É "seista-feira"

por Kruzes Kanhoto, em 14.09.12
É "seista-feira"
Compartilhar no WhatsApp

Subsidiodependência

por Kruzes Kanhoto, em 13.09.12


A Direcção-Geral dasArtes faz publicar hoje no Diário da República a listagem dos subsídios queatribuiu no primeiro semestre do corrente ano. A conta ultrapassa os seismilhões de euros. Seis milhões, repito. E apenas nos primeiros seis meses doano. O que significa mais de doze milhões até final do ano se a coisa continuara este ritmo. Os beneficiários – cerca de uma centena - deste esbanjar dedinheiro público são associações que se dedicam à música, ao teatro, à dança eactividades congéneres.
Entre elas podemosencontrar nomes verdadeiramente sugestivos e surpreendentes que, de certeza,muito contribuirão para o interesse geral do país. Temos, por exemplo, a “AssociaçãoCão Solteiro” contemplada com 35.111,90€, a “Associação Cultural As Boas RaparigasVão Para o Céu” a quem o Estado atribuiu 25.011,56€, a “Bomba Suicida” que viua sua conta reforçada, à nossa custa, em 24.465,85€ e a “Associação Zé dos Bois”agraciada com a simpática quantia de 50.000 euros. Mais sorte tiveram,entre outros, os “Artistas Unidos”, que se orientaram com 230.000€, a “Cooperativade Teatro de Animação O Bando”, com 240.000€, o “Teatro da Cornucópia", com175.000€ ou a “Associação Cultural e Recreativa de Tondela, que levou a módicaquantia de 110.490,06 euros.
Nenhuma das associaçõesbeneficiárias dos subsídios hoje divulgados se dedicam a apoiar desempregados,a ajudar criancinhas com fome, a mitigar as dificuldades de velhinhos combaixas reformas ou a promover qualquer forma de apoio social que o Estado nãocubra. Nada disso. São artistas. Uma actividade respeitável, sem dúvida, mas quese devia sustentar a si própria. Não sustentando, como parece ser o caso,podemos concluir que a arte produzida não será boa o suficiente para terrentabilidade e, por isso, necessita da mão protectora do Estado. Ou seja, quetodos nós a sustentemos.
Numa altura em que tantose protesta contra os cortes brutais nos salários – eu já me queixo há doisanos, mas parece que enquanto eram apenas os funcionários públicos não faziamal – não posso deixar de estranhar o silêncio acerca deste tipo de despesapública. Porra, seis milhões é muita coisa para esturrar em palhaçadas. Que,para precisarem de subsídios, nem devem ter grande piada.
Compartilhar no WhatsApp

Subsidiodependência

por Kruzes Kanhoto, em 13.09.12
Subsidiodependência
Compartilhar no WhatsApp

Estacionamento tuga

por Kruzes Kanhoto, em 12.09.12


Quando deparo comsituações como a que a foto ilustra não me espanta que, com este procedimento,alguém evidencie perante os outros o direito a reservar, na via pública, umlugar para o popó. Ou não fossemos nós um país de chicos espertos. Também nãome surpreende que os restantes automobilistas respeitem a “reserva” do lugar. Unssão gajos para achar que, nas mesmas circunstâncias, fariam o mesmo e outros,só para não arranjar chatices, preferem dar uma volta e procurar outro sítiopara estacionar. O que num casos destes verdadeiramente me inquieta éque ninguém leve a cadeira.
Compartilhar no WhatsApp

Estacionamento tuga

por Kruzes Kanhoto, em 12.09.12
Estacionamento tuga
Compartilhar no WhatsApp

Biife!

por Kruzes Kanhoto, em 10.09.12


Há matriculas a atirarpara o esquisito. Esta, nomeadamente. Assim, amodos que, com uma estranha derivação da pronúncia do norte…
Compartilhar no WhatsApp

Biife!

por Kruzes Kanhoto, em 10.09.12
Biife!
Compartilhar no WhatsApp

Mal-cheirosos

por Kruzes Kanhoto, em 09.09.12


Embora não adiantassegrande coisa – não adiantava mesmo nada – apetecia-me chamar nomes, com tantode original como de feios, aos gajos que nos andam a tramar. Aqueles que sepreparam para, a juntar aos três meses de vencimento em cada ano que já meroubaram desde 2011, se preparam agora para, entre aumento colossal de descontose reformulação dos escalões do IRS, sacar mais um. Apetecia. Mas não chamo.Estou com dificuldade em ser original. Lamento apenas o mau cheiro que exaladesta gente, desta politica e das consequências que provocam. Cheiram mal e nãoé apenas dos cascos.
Compartilhar no WhatsApp

Mal-cheirosos

por Kruzes Kanhoto, em 09.09.12
Mal-cheirosos
Compartilhar no WhatsApp