Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Kruzes Kanhoto

Ainda que todos, eu não!

Especulações

por Kruzes Kanhoto, em 30.07.07
Nos últimos dias de cada mês a estação de correios de Estremoz enche-se de cidadãos de etnia cigana. Diz que entram com um vale de correio e saiem com a carteira recheada de notas. Cá para mim, que não alinho em especulações pouco abonatórias quanto à pouca propensão que esses cidadãos demonstram para trabalhar, perfiro pensar que vão receber o reembolso do iva relativo aos seus negócios.
Compartilhar no WhatsApp

Especulações

por Kruzes Kanhoto, em 30.07.07
Especulações
Compartilhar no WhatsApp

...

por Kruzes Kanhoto, em 28.07.07
Estamos em tempo de férias. Mas também de pinturas. E é disso que trata o post de hoje que, como acontece aos fins de semana, é um exclusivo da versão Kruzes Kanhoto no nireblog.
Compartilhar no WhatsApp

Xuning

por Kruzes Kanhoto, em 24.07.07

O tuning é a arte de modificar o carro, torná-lo mais seguro, mais bonito, diferente do original e único. O tuning é aplicável a praticamente todos os componentes de um carro: jantes, pneus, suspensão, motor, interior, carroçaria, sistema de escape ou instalação áudio.

Neste exemplar, um Ford escort já com muitos anos, a coisa está com um aspecto mais a atirar para o xunga...

Compartilhar no WhatsApp

Xuning

por Kruzes Kanhoto, em 24.07.07
Xuning
Compartilhar no WhatsApp

Levitações questionáveis

por Kruzes Kanhoto, em 23.07.07
Que esperar de um país onde parte significativa da sua população acredita que uma senhora vestida de branco pairou sobre uma azinheira? E pior, acredita sem questionar o que levaria uma senhora de branco a fazê-lo precisamente naquele sitio ermo onde não havia nada para fazer.
Compartilhar no WhatsApp

Levitações questionáveis

por Kruzes Kanhoto, em 23.07.07
Levitações questionáveis
Compartilhar no WhatsApp

...

por Kruzes Kanhoto, em 21.07.07
O post de fim de semana é um exclusivo do Kruzes Kanhoto no nireblog
Compartilhar no WhatsApp

Kruzes ecológico

por Kruzes Kanhoto, em 21.07.07

Numa iniciativa tanto quanto sabemos inédita a nível nacional, uma autarquia da região centro do país vai distribuir compostores domésticos pelos seus municipes. Pretende assim reduzir significativamente a deposição de resíduos em aterro e diminuir desta forma os actuais custos com a recolha do lixo.

A compostagem doméstica é um processo através do qual materiais exclusivamente orgânicos, nomeadamente restos alimentares ou desperdícios de jardim, são transformados num composto fertilizante orgânico através da acção de microorganismos, micróbios, fungos e pequenos animais. Trata-se de um processo simples, que requer apenas um recipiente apropriado e a acção do tempo.

Sem dúvida um exemplo a seguir por outras autarquias que se preocupem com estas questões e que facilmente poderá ser posto em prática em todas as habitações que disponham de um pequeno quintal ou jardim.

Compartilhar no WhatsApp

Kruzes ecológico

por Kruzes Kanhoto, em 21.07.07
Kruzes ecológico
Compartilhar no WhatsApp

Garrafões aos molhos

por Kruzes Kanhoto, em 19.07.07

Apesar da separação do lixo doméstico e sua posterior deposição no eco-ponto ser já um hábito adquirido para um número muito significativo de pessoas, ainda há quem não o faça. Ou, como a imagem demonstra, deixe o "serviço" a meio. Apesar de todas as campanhas de informação e sensibilização é infelizmente comum encontrarem-se este tipo de embalagens junto aos contentores, o que revela um manifesto comodismo da parte de quem o faz.

O procedimento correcto podia até constituir uma terapia anti-stress totalmente gratuita.

Siga os seguintes passos:

- Olhe o garrafão olhos na rolha e imagine a cara do seu chefe, patrão, sogra, vizinho do lado ou outra besta qualquer;

- Aperte, como se fosse o pescoço do imaginado, até esmagar completamente ou, se preferir, salte-lhe em cima aos pés juntos;

- Finalmente, leve-o até ao eco-ponto mais próximo e faça-o desaparecer da sua vida.

Compartilhar no WhatsApp

Garrafões aos molhos

por Kruzes Kanhoto, em 19.07.07
Garrafões aos molhos
Compartilhar no WhatsApp

O Maluco

por Kruzes Kanhoto, em 16.07.07
(Estação de Entrecampos - Lisboa)
Quem?! O Santana?! Hum...Não estou a ver quem é. Deve ser alguém que anda por aí...
Compartilhar no WhatsApp

O Maluco

por Kruzes Kanhoto, em 16.07.07
O Maluco
Compartilhar no WhatsApp

Compincha e Caramelo

por Kruzes Kanhoto, em 15.07.07

Costa, o compincha de Pinto de Sousa, acaba de ser eleito Presidente da Câmara de Lisboa. Nada de surpresas, portanto. Agora surpreendente, mas mesmo surpreendente é andarem por aí uns caramelos a ufanarem-se de na Câmara passar a existir uma ampla maioria de esquerda.

Não sei que merdas é que eles andam a fumar nem que canais de televisão sintonizam, mas as projecções disponíveis parecem apontar para a eleição, em dezassete possiveis, de dois vereadores pelo Partido Comunista e um pelo Bloco de Esquerda...

Compartilhar no WhatsApp

Compincha e Caramelo

por Kruzes Kanhoto, em 15.07.07
Compincha e Caramelo
Compartilhar no WhatsApp

Quando o calor aperta

por Kruzes Kanhoto, em 12.07.07
Quando o calor aperta nada como ir à praia fluvial - já que o mar está longe - levar a prancha e os amigos, partilharmos todos o mesmo espaço, quer à beira quer dentro de água, fazendo cócó e xixi por aqui e por ali...Isso sim é que é vida!
Compartilhar no WhatsApp

Quando o calor aperta

por Kruzes Kanhoto, em 12.07.07
Quando o calor aperta
Compartilhar no WhatsApp

Portugueses precisam-se

por Kruzes Kanhoto, em 11.07.07

Os dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística relativos à natalidade em Portugal são alarmantes. Apesar de não constituirem surpresa, trata-se de um fenómeno que salta à vista principalmente na nossa região, espera-se que estes números façam reflectir todos os que tem responsabilidades governativas naquilo que é verdadeiramente importante. As pessoas.

É certo que a baixissima taxa de nascimentos é um problema comum às sociedades ocidentais e mais desenvolvidas, para o qual não existem soluções milagrosas. No entanto, e para começar, poder-se-ia deixar de penalizar as famílias em termos fiscais, em particular as que tem mais que um filho, tal como acontece presentemente em Portugal.

Compartilhar no WhatsApp

Portugueses precisam-se

por Kruzes Kanhoto, em 11.07.07
Portugueses precisam-se
Compartilhar no WhatsApp

Pág. 1/2